25 de dez de 2009

Magia do Natal

Editado e postado por º..keka..º

Eu, quando criança, poderia ser considerada uma criança mimada. Meus pais nunca deixaram que nada me faltasse. Mas só depois de muito tempo, descobri o que eles passaram para que eu pudesse viver assim.

Durante o dia, havíamos ido a uma loja chamada Brasileiras ( minha infância sempre foi cheia de amiguinhas - meninas - os meninos não se misturavam conosco, e ainda assim, só tenho dois primos mais ou menos da mesma idade que eu - que um deles inclusive, é um ótimo amigo, até hoje.) e cada uma de nós escolheu seu presente, olhando pra mãe com aquele olhar de pidona... Olhei pra uma boneca Barbie, que era o meu presente natalino de todos os anos antes daquele... Mas ouvi uma voz triste da minha mãe, dizendo pra eu escolher outra coisa porque não tínhamos, naquele ano, dinheiro suficiente pra comprar aquele presente. Não me lembro se escolhi algo, mas fui pra casa um tanto quanto triste, e com uma pontinha de inveja das minhas primas, que ganharam os presentes que queriam.

Todos os anos, minha mãe e minhas tias, preparavam cestas natalinas, com chocolates e presentes.

A minha cesta estava lá. Com um presente embrulhado em um papel vermelho. Eu sabia que não era a Barbie que eu tanto queria, mas quando chegou a hora de abrirmos os presentes, mostrei-me feliz, ao ver que eu havia ganhado um novo walk-man (o meu havia estragado pouco tempo antes, mas eu não queria precisava de um novo).

Naquela noite, fui dormir acreditando mais do que nunca no Papai Noel.

Sempre soube que a minha mãe comprava os presentes e entregava pro Papai Noel, pra ele por la embaixo da minha cama, ou na minha cesta de natal. Mas aquela noite, eu achava que ele, por algum motivo tinha algo especial pra mim, que na manhã de natal eu receberia a Barbie que eu tanto queria.

E na manhã de natal, quando acordei, olhei embaixo da minha cama...

E não havia nada.

A magia do natal se apagou, e eu então deixei de acreditar que Papai Noel faria milagres na mesa da minha família. E percebi também, que eu não era mais a criança rica que eu pensava ser.

2 comentários:

Prisco on 25 de dezembro de 2009 21:06 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Histórias da Thay ♂ on 28 de dezembro de 2009 23:40 disse...

Isso é comovente de verdade..
a gente deixa de acreditar nessas coisas da pior forma possivel ;/

 

º:..coisas da keka..:º Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare