12 de mar de 2011

Por falar em ladrão de galinhas

Editado e postado por º..keka..º 0 comentários Dicas
"Pegaram o cara em flagrante roubando galinhas de um galinheiro e levaram para a delegacia.
- Que vida mansa, heim, vagabundo ? Roubando galinha para ter o que comer sem precisar trabalhar. Vai para cadeia!
- Não era para mim não. Era para vender.
- Pior. Venda de artigo roubado. Concorrência desleal com o comércio estabelecido. Sem-vergonha!
- Mas eu vendia mais caro.
- Mais caro?
- Espalhei o boato que as galinhas do galinheiro eram bichadas e as minhas não. E que as do galinheiro botavam ovos brancos enquanto as minhas botavam ovos marrons.
- Mas eram as mesmas galinhas, safado.
- Os ovos das minhas eu pintava.
- Que grande pilantra...
Mas já havia um certo respeito no tom do delegado.
- Ainda bem que tu vai preso. Se o dono do galinheiro te pega...
- Já me pegou. Fiz um acerto com ele. Me comprometi a não espalhar mais boato sobre as galinhas dele, e ele se comprometeu a aumentar os preços dos produtos dele para ficarem iguais aos meus. Convidamos outros donos de galinheiro a entrar no nosso esquema. Formamos um oligopólio.
Ou, no caso, um ovigopólio.
- E o que você faz com o lucro do seu negócio?
- Especulo com dólar. Invisto alguma coisa no tráfico de drogas. Comprei alguns deputados. Dois ou três ministros. Consegui exclusividade no suprimento de galinhas e ovos para programas de alimentação do governo e superfaturo os preços.
O delegado mandou pedir um cafezinho para o preso e perguntou se a cadeira estava confortável, se ele não queria uma almofada. Depois perguntou:
- Doutor, não me leve a mal, mas com tudo isso, o senhor não está milionário?
- Trilionário. Sem contar o que eu sonego de Imposto de Renda e o que tenho depositado ilegalmente no exterior.
- E, com tudo isso, o senhor continua roubando galinhas?
- Às vezes. Sabe como é.
- Não sei não, excelência. Me explique.
- É que, em todas essas minhas atividades, eu sinto falta de uma coisa. Do risco, entende? Daquela sensação de perigo, de estar fazendo uma coisa proibida, da iminência do castigo. Só roubando galinhas eu me sinto realmente um ladrão, e isso é excitante. Como agora. Fui preso, finalmente. Vou para a cadeia. É uma experiência nova.
- O que e isso, excelência? O senhor não vai ser preso não.
- Mas fui pego em flagrante pulando a cerca do galinheiro!
- Sim. Mas primário, e com esses antecedentes..."

(Luiz Fernando Veríssimo)

10 de mar de 2011

Tenha um amante.

Editado e postado por º..keka..º 0 comentários Dicas
"Muitas pessoas tem um amante e outras gostariam de ter um.
Há também as que não tem, e as que tinham e perderam".
Geralmente, são essas últimas que vem ao meu consultório, para me contar que estão tristes ou que apresentam sintomas típicos de insônia, apatia, pessimismo, crises de choro, dores etc.
Elas me contam que suas vidas transcorrem de forma monótona e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver e que não sabem como ocupar seu tempo livre.
Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão simplesmente perdendo a esperança.
Antes de me contarem tudo isto, elas já haviam visitado outros consultórios, onde receberam as condolências de um diagnóstico firme: "Depressão", além da inevitável receita do anti-depressivo do momento.
Assim, após escutá-las atentamente, eu lhes digo que não precisam de nenhum anti-depressivo; digo-lhes que precisam de um AMANTE!!!
É impressionante ver a expressão dos olhos delas ao receberem meu conselho. Há as que pensam: "Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa dessas"?!
Há também as que, chocadas e escandalizadas, se despedem e não voltam nunca mais.
Aquelas, porém, que decidem ficar e não fogem horrorizadas, eu explico o seguinte:
"AMANTE" é aquilo que nos "apaixona", é o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono, é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.
O nosso "AMANTE " é aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta.
É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida.
Às vezes encontramos o nosso "AMANTE" em nosso parceiro, outras, em alguém que não é nosso parceiro, mas que nos desperta as maiores paixões e sensações incríveis. Também podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no esporte, no trabalho, na necessidade de transcender espiritualmente, na boa mesa, no estudo ou no prazer obsessivo do passatempo predileto... Enfim, é "alguém!" ou "algo" que nos faz "namorar a vida" e nos afasta do triste destino de "ir levando"!..
E o que é "ir levando"?
Ir levando é ter medo de viver. É o vigiar a forma como os outros vivem, é o se deixar dominar pela pressão, perambular por consultórios médicos, tomar remédios multicoloridos, afastar-se do que é gratificante, observar decepcionado cada ruga nova que o espelho mostra, é se aborrecer com o calor ou com o frio, com a umidade, com o sol ou com a chuva. Ir levando é adiar a possibilidade de desfrutar o hoje, fingindo se contentar com a incerta e frágil ilusão, de que talvez possamos realizar algo amanhã.
Por favor, não se contente com "ir levando"; procure um amante, seja também um amante e um protagonista ... DA SUA VIDA!
Acredite:
O trágico não é morrer, afinal a morte tem boa memória, e nunca se esqueceu de ninguém.
O trágico é desistir de viver...
Por isso, e sem mais delongas, procure um amante ...
A psicologia após estudar muito sobre o tema, descobriu algo transcedental:
"PARA ESTAR SATISFEITO, ATIVO E SENTIR-SE JOVEM E FELIZ, É PRECISO NAMORAR A VIDA".
(Jorge Bucay - Psicólogo)

1 de mar de 2011

Romantismo (Homens, essa é pra vcs!!)

Editado e postado por º..keka..º 0 comentários Dicas
01/03/2011

Bem, hoje em dia o papo da independência feminina está em alta.
Aquilo de “Mulher não precisa de homem, mulher pode viver sozinha, mulher sabe fazer tudo que um homem faz e ainda melhor.” E blá blá blá.
Pois é. Isso tem seu enorme fundinho de verdade. Realmente buscamos nossa independência: financeira, principalmente. Queremos ser donas do nosso próprio nariz, sim! Viajar, pagar as contas em dia, assumir as rédeas na hora da conquista… Só que nenhum ser humano é uma ilha, certo!? E, desde sempre, precisamos de alguém ao nosso lado pra estarmos quase completos. A questão é: com todo esse papo de independência, algumas coisas se confundiram. Não é só porque trabalhamos muito e estudamos dobrado que desvalorizamos o tão esquecido romantismo.

Enquanto nós, mulheres, somos sonhadoras incorrigíveis, os homens são mais resguardados. Uns dizem que tem um jeitinho esquisito diferente de serem românticos. Outros assumem que são desligados mesmo. E outros, ainda, admitem: adorammmmmm mimar a amada.

Enfim, HOMENS, gostamos, sim, do bom e velho romantismo.
Pra conquista, nada como detalhes carinhosos que farão a diferença e, mesmo com certo tempinho de relação, eles mantem a mesma sem cair tanto na rotina. Esses dias, mesmo, um aluno veio me contar a proeza romântica que fez pra esposa. Ele escreveu uma carta pra ela e mandou pelo correio. Em tempos virtuais, receber uma carta é coisa quase impossível, ainda mais uma carta romântica.
Bom, e pra quem quer se aventurar a deixar a mulher derretida, aqui vão algumas dicas:

Flores: algumas mulheres não curtem flores, por acharem indevidamente que elas morrem e, com elas, a atitude do moço. Sinceramente, o que vale é a intenção. Principalmente se for um gesto inesperado e com a flor que ela mais gosta. Claro que cada caso é um caso, né. Eu adoraria estar passeando com meu namorado num parque e ganhar uma flor colhida na hora, por ele, por exemplo.

Mensagens: não dá pra negar. Mensagens surpresas são sempre boas aliadas. É uma boa forma de mostrar pra querida que pensou nela, durante o trabalho, no meio do dia, enfim. Não precisa nem ligar. Só uma mensagem já a fará suspirar! Principalmente se nela tiver um “linda” – e não “gostosa” (deixe esse para mensagens – ou momentos – com intenções mais picantes).

E-mails, recados em orkut e facebook: aqui vale o mesmo da mensagem: quando for inusitado, é ainda melhor, principalmente se o conteúdo a deixar de queixo caído por saber que, mesmo que a demonstração não seja tão explícita, você pensa e quer estar com ela. Outra dica é mandar uma música ou um vídeo que te faz lembrar de momentos especiais com ela – ou simplesmente do sorriso dela.

Cavalheirismo: nem uma surpresa. Aqui está aquilo que muitas mulheres reclamam depois de casadas: “meu marido não abre mais a porta do carro pra mim, não puxa a cadeira, não me deixa ir à frente, etc.” Sério! É muito raro encontrar um homem que faça isso hoje em dia. Abrir a porta do carro, ceder o lugar, ser educado e puxar a cadeira são detalhes importantíssimos: indicam o quanto o homem pensa no nosso bem-estar, mesmo que não diga isso.

Eu te amo! – não precisa ser dito sempre, tipo o tempo todo, mas deve ser dito com sinceridade, olhando nos olhos, senão acaba se tornando banal.

Mimos – ela adora Suflair. Vez ou outra, dê um pra ela. Ela ama ler. Você passa em frente a uma livraria e dá de cara com o livro que ela está querendo. Se não estiver quebrado, vale a pena comprá-lo. Quer uma boa dica? Escreva um bilhetinho simples, com uma mensagem marcante e, ou esconda na bolsa (sem mexer nela, ok!), ou entregue “do nada”.

Andar de mãos dadas- sinceramente, essa é uma atitude especial, pois indica companheirismo. E adoramos andar de mãos dadas.

Poesias – não precisa ser poeta, mas, vezenquando, vale a pena mandar um poeminha ou uns versinhos.

Surpresas – um pouco dos mimos, das mensagens, flores, etc. Qualquer atitude agradável e que a faça se sentir bem, é válida - como um jantar à luz de velas, um bom vinho, ou simplesmente abraçá-la bem forte!

Ah, outra dica legal: procurar se informar sobre os assuntos que ela gosta. Além de ter muita conversa, ela saberá do esforço pra agradá-la.
Enfim, ser romântico não é ser irritantemente meloso.
Essas foram algumas dicas, mas tem muitas coisas a mais que podem ser feitas. Por mais que sejamos independentes na hora da conquista, ainda gostamos de saber dos sentimentos masculinos. Não precisa de um megafone nem de um carro de som, mas um simples gesto pode fazer toda a diferença. Além de ficarmos derretidas, ficamos mais sensíveis e menos chatas. rsrsrs
E, claro, muitas das dicas valem pra mulherada, né, mas, sem ser grude.

Dica lá do Malvadas
 

º:..coisas da keka..:º Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare