6 de set de 2011

Lágrimas não valem a pena.

Editado e postado por º..keka..º
Hoje, ao retornar ao trabalho, após o almoço, me deparei com uma cena que mexeu com meus sentidos, e me fez repensar o que eu estava passando por causa de problemas externos que eu julgava internos... Bom, vi uma menina, de uns 16, 17 anos, não mais que isso, chorando em frente a um rapazinho que suponho que fosse seu namorado, e ele muito caridoso, enxugando suas lágrimas com um beijo, mas o semblante dela olhando pra mim, enquanto eu passava, me mostrava que não era somente tristeza, era raiva... e supuz que fosse raiva daquele menino. Comecei a pensar ali, ainda no caminho, o que deveria ter acontecido para que ela estivesse chorando? Ciume, criancisse, intolerancia, grosseria, vergonha? Não encontrei nada que pudesse ser motivo para que ela estivesse chorando. Em tudo eu achava que era muito pouco por uma lágrima daquelas.
 Comecei a pensar em minha própria vida... Por quais motivos eu chorei tanto nos ultimos (quase) dois meses? Por que eu precisava desabafar, gritar, brigar? Eu não entendia as razões pelas quais ele me deixou, e tomou um novo rumo na vida, mas eu tentava aceitar. Por que eu chorava, então, se não havia solução nenhuma pro que estava acontecendo?
O choro alivia, mas enfraquece.
Decidi não chorar mais de tristeza por ter perdido qualquer coisa que seja, ou por raiva de não compreender os motivos de outros. Cada pessoa é a unica responsável por sua propria felicidade, e deve arcar com as consequencias de suas escolhas (fico repetindo isso todos os dias, como se assim, isso entrasse na minha cabeça). Por que eu tenho que interferir nas escolhas do outro, tentar entender seus motivos se não há sequer algo a ser explicado, ou se o outro não quer me explicar nada? Por que chorar, se a vida é tão curta pra se lamentar por aquilo que não faz mais parte de minha vida?
Decidi sorrir.
Encarar a vida, de uma forma diferente.

É facil falar, encher essas páginas com linhas, palavras, frases que não sigo. Coisas de que tento me convencer todos os dias, lendo e relendo trechos de Zíbia Gasparetto, Fernando Pessoa, Arnaldo Jabor, Gandhi, entre outros que me inspiram novas forças...
Mas decidi, sim, decidi, desisti também. Desisti daquilo que não soma em minha vida, daquilo que não me faz mais sorrir, que não compartilha dos meus momentos de alegria, e que ultimamente tem me deixado cada dia mais decepcionada. Uma pessoa que eu admirava, que tem se mostrado mais criança a cada dia.
Me desculpe, não farei papel de mãe de ninguém.
Bom feriado a todos.
Vamos sorrir mais!!!
  
Beijo meu,
Keka ;)

0 comentários:

 

º:..coisas da keka..:º Copyright © 2010 Designed by Ipietoon Blogger Template Sponsored by Online Shop Vector by Artshare